COMUNICAÇÃO DO MUNDO WEB

girl.jpg

Planejamento: um “bem” necessário para todos os empresários

É muito comum observar o surgimento de novas empresas o tempo todo, cujos empresários se lançam no mercado sem qualquer planejamento ou preparo, apenas com finalidade de obter uma renda extra ou mesmo o sustento da família. Chamamos isto de “empreendedorismo de necessidade”.

Mas tanto o empreendedor entendido do assunto quanto aquele que “quer uma grana extra” e gosta de fazer tudo na “louca”, tem a intenção de alcançar bons resultados. Alguns clientes vêm na agência, achando que o marketing digital consegue resolver 100% dos problemas instalados no negócio, porém vai muito além que isso.

Antes de querer ganhar dinheiro, é preciso planejar e agir muito para que o seu objetivo seja alcançado e sua empresa se estabeleça no mercado. Não existe uma receita para o sucesso, fórmula mágica e muito menos milagre. O que existe é muita resiliência, aceitação de críticas construtivas, força de vontade e planejamento.

É aí que inicio com o primeiro tópico:

1. Faça um bom planejamento

Antes de abrir um CNPJ, é preciso que tudo seja muito bem planejado. O empreendedor precisa ter claro em sua cabeça quanto capital será necessário, quantos funcionários serão precisos contratar e quem serão seus fornecedores.

É preciso pesquisar o mercado, analisar a clientela e estudar bem a concorrência. Existem ferramentas e técnicas administrativas que podem ajudar nesta primeira etapa. É extremamente necessário e importante elaborar um verdadeiro plano de negócios antes de colocar a mão na massa.

Dica: Seja objetivo neste plano, pois se precisar de investidores, eles não lerão mais que 10 páginas.

2. Conheça seus clientes e concorrentes

Outro fator que está ligado ao sucesso de muitas empresas é o conhecimento sobre as reais necessidades de seus clientes. É preciso definir seu público-alvo antes mesmo de partir para a estruturação da empresa. Quem são seus potenciais compradores dos seus produtos ou serviços?

Já para os concorrentes, avalie quais são as suas semelhanças perante aos demais e quais são os seus diferenciais. Lembre-se: “bom atendimento” é OBRIGATÓRIO para qualquer empresa. Neste caso, é o seu real diferencial, o que você pode vender para o seu cliente, criar valor e emoções para ele.

Evite entrar numa guerra de preços a qualquer custo. O objetivo é se diferenciar e não afetar diretamente seu concorrente, criando situações de instabilidade e perda para o seu negócio.

3. Conheça seu mercado atuante

Seu negócio conta com algum tipo de sazonalidade? É uma uma start-up ou uma empresa já existente? No que pretende atuar?

É importante frisar neste tópico sobre o mapeamento preciso do seu segmento. É de extrema importância saber aonde vai atuar no mercado. Saber e analisar quais são suas características pode ajudá-lo no planejamento.

4. Forme uma boa equipe

Por mais que o foco esteja voltado para os processos e produtos, é preciso ter em mente que a maior parte do sucesso de uma empresa se dá pela equipe de colaboradores que ela possui. São essas pessoas que se empenham para que os objetivos sejam alcançados, que garantem a qualidade e a satisfação dos clientes.

5. Invista em marketing

Se você acredita na sua qualidade, se as pessoas já experimentaram e gostaram, se elas voltam mais vezes, se você consegue reter através do seu valor, já é meio caminho andado. Desenvolver seus clientes é importante, mas criar formas de fazer com que a sua empresa seja ainda mais reconhecida, é essencial.

Atualmente, é possível divulgar e ficar mais próximo de seus clientes com um custo x benefício atraente: as redes sociais e Google. Uma empresa que não aparece nas páginas de resultados do Google e não tem presença digital, é como se ela não existisse.

Marketing e publicidade não é gasto, é investimento. É através do marketing e da publicidade, que seu negócio se torna conhecido, além das pessoas do círculo de amizades.

Porém, este marketing pode ser reverso. Atrair e não reter clientes, pode ser na verdade problemas na sua linha de produção, gestão de pessoas, logística, e etc.

6. Aceite as críticas

Saiba ouvir o seu cliente. As opiniões e as necessidades dele são responsáveis por definir os rumos do negócio. Aquilo que o seu cliente precisa, deve ser suprido pelos seus produtos. Fique de olho como as novas necessidades e desejos que surgem para que você consiga fidelizar essas pessoas. Além disso, a opinião deles valem muito. Cuide da sua ideologia e da sua empresa e do modo como ela se comunica com o público. Saiba aceitar críticas e mudar.

7. Faça o que ama e capacite-se

Não vise somente o lucro. Todos nós sabemos que temos mais disposição para fazermos aquilo que amamos, porque é estimulante. A felicidade contagia! Se você gostar daquilo que faz, transparecerá para os seus clientes claramente!

Mas, também é preciso arriscar, sair da zona de conforto e ter mente aberta para abraçar novas ideias. Quem não se adapta, fica para trás e perde a corrida. Não pare de se atualizar… faça cursos, fique de olho nas notícias, leia sites e blogs e inove-se a cada dia.

Outras dicas são importantes como: escolha de sócios, escritório de contabilidade competente, localização da empresa, estudar e manter-se informado sobre o seu mercado de atuação, tomar cuidado com emoções e equilíbrio em decisões, ficar atento a mudanças e oportunidades, não ter medo de fracassar e muito menos se precipitar com tudo.

Empreender nos faz trabalhar ainda mais do que em cargos fixos nas empresas. Ter pé no chão e enxergar a realidade é mais que importante, é essencial.

___________________________________________________________________

Escrito e adaptado por:

Daniele Wan Dall

CEO & Diretora de Projetos na Agência WDK.
Técnica Publicitária pela UniOpet, bacharela em Administração pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP/PR) e pós-graduanda em Marketing pela Universidade Positivo.

Agência WDKPlanejamento: um “bem” necessário para todos os empresários
Compartihar este post

Comentar

Posts Relacionados